quarta-feira, 23 de maio de 2012

Nutrição Funcional para Doenças Respiratórias

Olá seguidores!

Vem chegando o inverno, e junto dele as doenças respiratórias como bronquite, asma, rinite e sinusite. Essas doenças são caracterizadas por uma excessiva formação de muco formado nas vias respiratórias, causando sintomas muito desconfortáveis como: dificuldade na respiração, excesso de espirros e tosse, nariz entupido, formação de muco no nariz, cansaço, entre outros. Mas como a alimentação pode interferir melhorando e muito esses sintomas?
Esses sintomas tão ruins, são decorrentes da hiperativação do sistema imunológico, que na tentativa de combater determinada substância invasora que chamamos de antígeno, podendo ser partículas de poluentes inalados, gases tóxicos ou até mesmo proteínas mal digeridas da alimentação, entre outros, gera diversos processos inflamatórios desencadeando citocinas e outros marcadores inflamatórios e consequentemente a formação excessiva de muco.
Essa excessiva inflamação das vias respiratórias se torna também sistêmica, ou seja, atingindo diversos outros órgãos que interagem entre si como por exemplo o intestino e o fígado. É comum no período de crise de bronquite, um aumento também de secreção de muco no intestino podendo ser visualizado nas fezes.
É aí que entra a nutrição!
O objetivo da nutrição funcional neste caso, é modular o sistema imunológico do paciente, começando pelo tratamento do intestino que é a nossa primeira barreira de defesa, e é quem faz toda a absorção dos nutrientes ingeridos e do fígado que é responsável pelo metabolismo e distribuição dos nutrientes para os órgãos.
O primeiro passo é, através de um equilíbrio na alimentação e oferta de nutrientes, utilizando uma dieta não irritativa e principalmente uma dieta antiinflamatória, melhorar a qualidade do intestino para que a barreira de defesa seja eficiente. Após este passo, será realizada uma boa desintoxicação do fígado para a eliminação de todo "lixo" orgânico. Juntamente com essa alimentação equilibrada, trabalhamos o sistema imunológico, através   de alimentos e suplementos imunomoduladores e antiinflamatórios, fitoterápicos e alimentos expectorantes, diminuindo assim a inflamação gerada pelas citocinas do sistema imunológico e formação excessiva de muco, melhorando significantemente os sintomas respiratórios.
A diferença entre a nutrição e os medicamentos utilizados para combater estes sintomas, é que com a alimentação e nutrição do organismo, os sintomas tendem a não retornar ou retornar apenas em crises e com menos intensidade. Portante é um tratamento muito mais eficiente e sem dúvida mais saudável!

Quem desejar mais informações sobre o tratamento para doenças respiratórias, deixe seu comentário ou envie um email para: karin@institutorv.com.br

Abraços!

Nenhum comentário: